Foto Neuro1.jpg

Treinamento Cerebral - Biofeedback

 

Hoje em dia, essas cenas são muito comuns em nossas vidas. Nossos pets cada vez mais vem apresentando problemas comportamentais, e isso muitas vezes pode acarretar doenças físicas.

Dentre as alterações comportamentais mais comuns o medo é sem dúvida a mais acometida, porém eles sofrem também de ansiedade, depressão, tristeza, stress, irritabilidade, dentre outras.

Normalmente utilizamos medicamentos alopáticos, e muitas vezes tarja preta (controlados) para tratamento, ou também o uso de florais, fitoterápicos ou a Cannabis Medicinal tem indicação de uso, com resultados bastante relevantes.

Porém desta forma, através das medicações, não alteramos o padrão de ondas cerebrais, mas sim atuamos nos sintomas. O cérebro é dividido em áreas, e cada área possui uma característica de onda cerebral, quando estas ondas saem do seu padrão de normalidade, que é individual para cada organismo, as alterações comportamentais surgem, por isso é preciso treinar o cérebro para retornar ao seu estado de normalidade, dessa forma as alterações comportamentais deixam de existir.

Como cada organismo responde de uma forma diferente, é preciso após a mudança de padrão comportamental fazer um reforço, para que este cérebro permaneça em seu estado de equilíbrio, portanto o número de sessões varia de paciente para paciente.

Principais indicações para o treinamento cerebral:

- medo em geral (chuva, fogos, pessoas, outros animais, objetos)

- lambedura das patas (psicogênica)

- ansiedade, ansiedade de separação

- irritabilidade, agressividade

- brigas

- traumas

- epilepsia, convulsões (desde que não sejam tumoral)

- dor crônica em cavalos 

- vícios de baia

- foco e atenção (animais de competição)

cerebro.jpg

"Treinamos o cérebro e não a mente."